YayBlogger.com
BLOGGER TEMPLATES

sábado, 18 de julho de 2009

não deixo de voltar a este poema...

“Escuto mas não sei
Se o que oiço é silêncio
Ou Deus

Escuto sem saber se estou ouvindo
O ressoar das planícies do vazio
Ou a consciência atenta
Que nos confins do universo
Me decifra e fita

Apenas sei que caminho como quem
É olhado, amado e conhecido
E por isso em cada gesto ponho
Solenidade e risco.”


Sophia de Mello Breyner

2 comentários:

Gabs disse...

Seguido de uma boa e cheia oração de Taizé :D

Anónimo disse...

Infalível, Maria, especial como és, tinhas de admirar Sophia... Beijinhos.
Saberás tu quanto te admiro?
Alice