YayBlogger.com
BLOGGER TEMPLATES

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Há notícias que nos arrepiam, notícias que parece que nos arrancam o coração, esmagando-o e pisando-o... Teresa Enke dizia, em relação ao suicídio do marido, que "Às vezes o amor não basta!"
Eu acredito que o amor pode mudar o mundo, acredito que com amor tudo se resolve, acredito no amor como solução para todos os problemas e guerras do mundo, acredito que o amor nos dá asas para ir mais longe e nos leva a sítios nunca antes sonhados, acredito num Deus que é amor e que se fez homem por nós, acredito que a vida é muito mais colorida com amor, por pouco que seja...
Sentir que o amor não basta para mudar o mundo e que nos faz sofrer, levando-nos aqueles que amamos tanto, é uma facada no coração.
Imagino Teresa, imagino a angústia na simplicidade e sinceridade com que diz que "Às vezes o amor não basta" e imagino o seu coração desfeito de amor, desfeito por amor...
Quando li a notícia senti o meu coração bloquear e doer, como se mo estivessem a cortar lentamente, fazendo-me ver que ainda acredito num mundo cor-de-rosa que, para alguns não existe!
Mas eu prefiro assim, prefiro continuar a acreditar que o amor basta...

4 comentários:

giragirassol disse...

O amor tudo pode, tudo alcança e tudo consegue, mesmo que o mundo conspire contra ele. Continua a acreditar Maria. Será esse amor que os manterá ligados para sempre, mesmo que as suas vidas se separem agora, num momento tão trágico quanto doloroso.
Beijo ternurento para um coração de menina.

Celinha 007 =) disse...

Acho que acabaste de transcrever tudo aquilo que sinto. Não consigo acreditar que o amor não basta, não muda, não regenera e não faz avançar. Recuso-me a acreditar nisso tudo porque já tive prova do contrário. O amor dá-nos forças, faz com que nos revelemos uns lutadores decididos mesmo quando por dentro somos do mais frágil que pode existir. Mas também entendo a Teresa. Entendo toda uma revolta e impotência dum coração sofrido que viu o seu amor simplesmente desistir. Ainda hoje não consigo acreditar realmente na notícia, mas parece que é mesmo verdade. E mais... Eu estou contigo quando dizes que queres acreditar no cor de rosa da vida. Porque essa cor tem que existir senão isto não passa de nada!

=) Uma guerreira, uma menina mulher*

Beijoca*

Anónimo disse...

Só quem passa pela perda de um filho consegue compreender o desespero de um pai ou de uma mãe.é uma dor que não passa, mesmo com o passar dos anos.Vai mudando, mas fica lá... sempre. Mas o amor basta, sim! é tudo, é o tal essencial!Desde que não fechemos nem o coração, nem a mente. Quando ambos se fecham...
Cathy

Gabs disse...

"Ama e faz o que quiseres"
o amor, meu deus, o amor é tanto mas tanto, é algo tão capaz de ser tocado e ao mesmo tempo tão distante!
iria-me perder se fosse agora filosofar sobre o amor! o tempo escasseia, mas esse café tem de acontecer ;)
Beijinhos Maria!