YayBlogger.com
BLOGGER TEMPLATES

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

RECOMEÇAR

Recomeça…
Se puderes,
Sem angústia e sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro,
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,
Vai colhendo
Ilusões sucessivas no pomar
E vendo
Acordado,
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças.


Miguel Torga, Diário XIII

3 comentários:

Gabs disse...

O meu favorito, de Torga :)
Boa sorte para a nova fase! Beijinhos

Anónimo disse...

UM beijo muito grande, Maria. Vais ser feliz por Braga, tenho a certeza. Alice

A figueira

Dava uma sombra larga todo
o ano e frutos doces no verão.
Lembro-me que era baixa; as
raízes, muito grossas, pareciam
dedos; os ramos entrelaçados
simulavam a selva agreste, onde
sabia estarem o perigo e o mistério.
Lá em cima era o cesto da gávea, onde
resisti às tormentas, aos relâmpagos
e à astúcia sempre maligna dos piratas.
Lá em cima era o refúgio, eram as altas
muralhas defendidas meses a fio, espada
de madeira na mão, contra inumeráveis
alcateias que cercavam o castelo e talvez
o reino. A figueira secou há muito tempo;
já não subo aos seus ramos desde então.
Mas na sua sombra ainda escuto, em tardes
de calor e nostalgia, um estrépito de ondas
no convés e o uivo – longínquo, agudo,
terrível – dos antigos, imaginários lobos.
José Mário Silva , In "Nuvens & Labirintos"

Sofia disse...

Oi, anjo!

Acho que você gostará disto: o livro com o poema ‘VIDA: Já perdoei erros quase imperdoáveis’ já está nas livrarias de Portugal em uma edição especial com lindas ilustrações!

Estou deixando o link do vídeo do livro no You Tube para você olhar depois. Está muito bonito!

http://www.youtube.com/watch?v=UmgROzFwzcA

- Beijinhos...