YayBlogger.com
BLOGGER TEMPLATES

quarta-feira, 23 de abril de 2008

"Abraça-me!"

Foi a palavra que esteve colada nas minhas costas durante uma tarde após uma intervenção como "fazes ballet não fazes? então vira-te que tens uma carinha laroca para vender abraços! by: padre Rui". E foi assim que comecei a passear pela cidade a dar abraços a 50 cêntimos, ou de graça, como a grande maioria. Abracei o polícia, a avó da Becas, uma criança aborrecida, uma senhora que caiu, e tantos outros que, sem me conhecer, me abraçaram e me fizeram sentir o invulgar que é, e não devia ser, abraçar, sem razão aparente, simplesmente porque não há nada melhor que um abraço.. e quando são daqueles que duram segundos que parecem durar anos e contêm neles uma volta ao mundo, um renascer, o satisfazer de uma necessidade silenciada, o prazer de abraçar um amigo! ai, esses são mágicos!

(André.Inês.Júnia.Maria - os melhores amigos)


agora vou ver o gui dormir e esperar que a mãe chegue para ele não ficar sozinho, já que o pai está fora e a mati foi agora dormir. estava tão cansado e rabugento o principezinho! afinal, vida de moço de 5 anos é cansativa! :)

1 comentário:

Bitoc, disse...

Rabugento?! Rabugento sou eu!!! Ele é um TOMICHOSO! Mas eu adoro o teu principezinho. Mesmo que ele me trate mal, e me faça sentir um velho burro. É um puto baril! ;D
És a melhor Maria Ana ORS Tarrine! :D @